Bora conversar? Escolha aventura!

Já faz mais de um mês que esbarrei nesse texto pela internet e, até hoje, me pego pensando sobre ele. E olha que isso é coisa muito rara nessa época de internet-mil-informações-à-toda-velocidade-toda-hora em que vivemos. Por ser algo que me tocou de verdade, por concordar com o que está escrito, e por não ter encontrado nenhum site com esse texto traduzido para o português, resolvi eu mesma traduzir e compartilhar aqui com vocês. Espero que gostem e que sirva para inspirar alguém. Não esqueçam de me dizer o que acharam (gostaram, odiaram, acharam nada de demais, concordam, discordam completamente?) nos comentários por favor.

Caso você queira ler o texto original em inglês, clique aqui.

Agora deixo vocês na companhia de Emma Cunnigham, uma americana do mundo da moda, e que vivia uma vida luxuosa em Chicago. Beijo!

PORQUÊ EU DECIDI ABANDONAR O “STATUS QUO” E, AO INVÉS DISSO, VIVER UMA AVENTURA.

valeriedenisephotos-28

Eu costumava ter um percurso diário, beber grandes quantidades de café caro e sentar em uma mesa de 9 às 17h, exatamente como o resto de Chicago faz.

Eu trabalhava com moda, morava em Lincoln Park, fazia compras na Michigan Avenue, ia para festas em iates, voava em jatinhos particulares, comia em restaurantes extravagantes, comparecia à eventos black tie (você já entendeu) e, acima de tudo, tentava ignorar o fato que estava me tornando sem graça, mundana, básica e superficial.

Um dia me percebi em um hotel cinco estrelas, comendo serviço de quarto, encarando a maravilhosa vista do horizonte da minha cidade pela janela e me sentindo extremamente infeliz. Eu não conseguia lembrar quem eu era antes do mundo me dizer quem eu “precisava” ser. Quem eu era antes de começar a me esforçar constantemente para encaixar no molde da “linda jovem mulher, capaz de um homem forte com um futuro promissor lhe dar um casamento cheio de alegria e no melhor estilo filme de comédia-romântica, filhos, jóias, uma casa chique e meu felizes para sempre.”

Eu queria algo mais. Algo diferente. Algo que eu pudesse olhar para trás e me orgulhar. Algo que duraria mais tempo que a minha própria existência.

Eu queria deixar um legado digno de ser seguido.

valeriedenisephotos-27

Então sem saber nem uma palavra sequer em Coreano, e sem ter um plano real, eu diminuí minhas posses à quase nada, pedi demissão e disse adeus àquela vida pitoresca que eu tão cuidadosamente havia criado para mim mesma, porque meu coração queria algo diferente. E me mudei para Seoul, Coréia do Sul, por um ano, para ensinar Inglês para mais de 75 crianças por dia.

Por quê? Porque eu não quero viver o mesmo ano 75 vezes e chamar isso de vida. 

Eu quero encher os meus olhos de admiração e formar minha própria opinião sobre o mundo. Eu quero me libertar do que o resto da minha geração e colegas está preso. Eu quero fazer a diferença na vida de uma criança, na de um estranho, e na minha própria vida. Eu estou fazendo isso porque eu quero parar de me preocupar com o que outros pensam ou se importam e me focar em ideias que importam pra mim, crenças que eu possa defender e ingressos que eu possa perseguir (tickets I can run on). Eu estou fazendo isso para encorajar outras pessoas a irem de encontro à multidão, a serem alguém que fez algo único e que agora tem incontáveis aventuras, experiências e nenhum medo.

valeriedenisephotos-41

Se você faz o que todos os outros estão fazendo a vida não vai parecer muito espontânea. Ponto. Mas ao menos você se sentirá são e salvo, certo? Você saberá o que está por vir porque isso já foi feito antes, milhões de vezes, por todos os outros. Mas qual o sentido de viver no conforto se isso vem a custo dos seus sonhos? É inacreditável a quantidade de pessoas que decidem trocar a chance de viver uma vida realmente cheia de vida pelo sentimento de porto seguro do conhecido, somente para chegar na última hora e no último dia de suas vidas e perceber que eles não fizeram nada da ÚNICA vida que têm porque estavam com medo.

valeriedenisephotos-26

Corra uma maratona, escale uma montanha, aprenda a mergulhar, vá ao aeroporto e escolha o destino ao chegar lá… Faça algo, QUALQUER COISA, para dar sentido à sua vida, para fazer com que você se sinta vivo, para contar para seus filhos. Você não irá se arrepender. Eu prometo.


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s